O Legado de Edgar Allan Poe

12 de julho de 2017

Reprodução: algum lugar do Google,
Comentários negativos e que não tenham a ver com o post será deletados e o dono leva block #pas

Olár humanos. Antes de começar a falar pelos cotovelos quero anunciar que tomei vergonha na cara e parei de alto me sabotar em relação aos contos/livros escritos pela anta escritora que vos fala. Tem uns meses que eu estava organizando aquela bagunça marota nos rascunhos e agora digo que voltarei a postá-los naquele perfil do Wattpad que usava só para guardar o user. Perdoem minha pirraça com isso e não desistam de mim. Enfim, na postagem de hoje eu venho encher o saco falar um poucos do autor responsável pelo meu amor a leitura e, sem muitas surpresas, é Edgar Allan Poe, dito cujo que fortaleceu meu amor pelo medo oculto na leitura. Foi por isso que larguei o falecido Orelha do seu Gogh, quando conheci as obras do sor Poe simplesmente coloquei na cabeça que necessitava de um cantinho tão solitário quanto o voo de uma ave preta vinda das trevas infernais. Então, do lúgubre inverno de Outubro do ano de 2014 nasceu o Disse o Corvo, um lugar onde suas insanidades são tratadas com carinho.
Como deixei passar batido o aniversário do meu autor favorito, venho na intenção de redimir-me com essa postagem já que cometi esse pecado contra a palavra dele. Só para vocês terem noção sobre a importância deste humilde homem no impacto da literatura: a estrutura do conto, como se conhece e se produz hoje em dia, foi inteiramente pensada por Poe. Ficaram curiosos? Espero que sim, é só continuar rolando a página para saber um pouco sobre O Legado de Edgar Allan Poe. Tirem o sapato para entrar, fiquem a vontade.

SOBRE EDGAR ALLAN POE



Há 208 anos atrás nascia um bebezinho inocente lá em Boston, em 19 de janeiro de 1809, e que não tinha a menor ideia de que seria um ícone renomado da Literatura mundial. Intitulado como Mestre do Medo, Horror & Morte, foi ele quem criou o que chamamos de base para contos policiais e deu o ponta pé para tirar o gênero literário terror da alma de metade dos escritos que conhecemos, como um verdadeiro pioneiro que infelizmente não teve final feliz e tampouco marcha fúnebre em sua homenagem. Com uma vida conturbada, desde pequeno e junto com os irmãos, foi abandonado pelos pais e adotado contra a vontade do padrasto para que pudesse sobreviver. Teve a melhor educação fornecida nos Estados Unidos e em Londres mas também não sustentou por muito já que a vida boêmia do nosso escritor acumulou uma soma absurda de dívidas ruas afora.
A ascensão de Poe veio depois que ele conseguiu se firmar como editor no jornal local, lá ele publicou o poema mais conhecido dele, O CORVO, onde foi renomado como melhor editor de onde trabalhava. Fora isso, publicou diversos contos e até o famoso, e cobiçado, livro Histórias Extraordinárias, todos bem recebidos pelo povo. Tem uma casa no Bronx, hoje conhecida como Poe Cottage, aberta para quem deseja conhecer onde uma das cabeças mais obscuras tiveram seu repouso. E esta casa está na minha lista de lugares para visitar quando eu conseguir tirar a raba da cama resolver as coisas por aqui e fugir do país, é coisa de escritor e mesmo eu sendo amadora, sinto que preciso simplesmente ficar sentada ao lado do túmulo do mestre e sentir um pouco de sua verdadeira paz. Poe passou a vida obcecado pela morte e finalmente ele repousa com ela.

Estudiosos acreditam que a lenta e dolorosa morte de Virginia, sua jovem esposa, tenha influenciado a obra de Poe por ser um dos temas mais abordados por ele: a morte de uma mulher jovem e bela. Para ele era uma inspiração poética e tanto, mais gótico que Poe impossível né mores.

Na época próxima a morte de Poe, o moço resolveu sair com os amigos para uma bebedeira rotineira, comentando que teria que ir para algum lugar referente ao local do noivado but nunca chegou ao destino. Depois de anos ele foi encontrado como um mendigo vagando pelas ruas de Baltimore. Antes de falecer, ele repetia constantemente o nome Reynolds e então, dia 7 de outubro de 1849, morre Poe de causas até hoje desconhecidas.
O funeral de Poe, realizado no dia 8 de outubro de 1849, foi bastante simples, com um caixão barato, sem estofamento ou almofada para cabeça, alças de apoio ou lápide, muito íntima por sinal. Em 10 de Outubro de 2009, o funeral foi refeito, tendo então a lápide original restaurada com o poema O Corvo esculpido e uma outra de entrada no cemitério de uma igreja, ambas em Baltimore, levando seu rosto gravado em ambas. De tempos em tempos, pessoas de todo o mundo passam por lá para deixar presentes e até flores para ele. Poe merece.
Mas vamos entrar num assunto que, particularmente, adoro comentar com meus poucos amigos amantes de Poe, o seu legado fora dos livros, longe dos textos.

O LEGADO DE POE


Nosso amado mestre do medo e da morte tem um legado imenso, quem diria que aquele moribundo homem de Baltimore seria um dos imensos ícones a ser representado, homenageado e inspirado por gerações. Muitos dos escritores que conhecemos tem influência dele, Stephen King por exemplo. Para premiar os melhores escritores de medo, horror e morte, temos o Edgar Awards onde o ganhador leva para casa um busto com o rosto de Edgar. Um verdadeiro um ícone pop, tem sua face estampada em diversas camisetas, canecas, lancheiras, vinhos, bolos, bolsas, acessórios, quadros, capinhas de celular, tatuagens e até boneco colecionáveis. Allan Poe até marcou presença no jogo Midnight Mysteries: The Edgar Allan Poe Conspiracy — onde temos que descobrir o que aconteceu com sua morte — além de ter um aplicativo no Iphone chamado iPoe e bonecos personalizados na coleção fofínea da Living Dead Dolls, a caixa é em formato de caixãozinho gente, e tem um Poe e uma Annabell Lee lá. Nhoooy. Foquemos no que interessa, nosso mestre nas músicas, filmes e afins.

POE NA MÚSICA


"Ain lá vem a Priscila com o péssimo gosto musical dela", quem achou que eu não ia falar de Poe no meio da música está redondamente enganado. Como amante fiel do Metal, meia hora vamos ver as bandas que acompanho acabam lançando algo que nos faça recordar do perturbado escritor.  Abaixo citarei apenas algumas mas deixo bem claro que Stevie Nicks, Iron Maiden, Green Day, Tristania, Xandria, etc., já fizeram homenagem a Edgar em suas músicas. Coloquem o headphone para pegar um som gostinho e dá um play porque não tem só metal aí:


THE POET AND THE PENDULUM: á vem a loca que fala de sinfônico o dia inteiro né mores. O álbum Dark Passion Play, do Nightwish, já nos bombardeia com a capa trazendo um gigantesco pêndulo bem como no conto O Poço e o Pêndulo, de Edgar Allan Poe. Sem contar que Poe é um dos autores favoritos de Tuomas Tutu Holopainen aka o homem que demite as vocalistas, um dos compositores da banda.

NYMPHETAMINE FIX: Li em algum lugar, alguns anos atrás, que o álbum com essa song fora todo inspirado no mestre já que Dani Filth, estudante assíduo de Lord Byron e Edgar Allan Poe, trouxe muito das essências nos escritos para as músicas. Nesse vídeo, temos que ficar atentos aos pequeninos detalhes como Liv balançando levemente como um pêndulo em seu balanço, o corvo no comecinho, a máscara vermelha de uma das mulheres, passei a escutar a banda por causa disso.

[ÁLBUM] SOPOR AETERNUS — POETICA: Não podia faltar a deusa da beleza e essência gótica com seu dedinho no mundo de Poe. O albúm Poetica, meu favorito depois de Sanatorium Altrosa, está recheado de músicas com títulos e letras inspiradas no Homem-Corvo, como a faixa Alone, The Sleeper, The Conqueror Worm e até A Dream Within a Dream. Anna-Varney também tem por inspirações Stephen King, confiram nesse post — www — um pouco do trabalho da minha diva trevosa.


YOU'RE SO DARK: Engana-se quem pensa que Poe é apenas para góticos trevosos porque o Arctic Monkeys cita dois renomados nomes do horror e do med nessa song aqui, no trechinho: "You got your H.P. Lovecraft, your Edgar Allan Poe" , traduzindo, "Você tem o seu H.P. Lovecraft, o seu Edgar Allan Poe". É a única que gosto deles, não me matem.

[BANDA] EDGAR ALLAN POETS: Vocês precisam parar de fazer o que estão fazendo para ouvir o som desses caras, é incrível. Sim, o nome joga na nossa cara do que eles falam, mas não é apenas isso. As letras são poesias puras e a melodia é suavemente acolhedora. Sei que indiquei muitas músicas acima mas vocês precisam escutar o trabalho deles. Sacomé, é meu xodózinho, cuidem dessa banda com todo o carinho que o coração frio de vocês tiverem.

[ÁLBUM] NOX ARCANA — SHADOW OF THE RAVEN: Quando nem Gregorian ou Sopor dão jeito no meu caos, procuro essa playlist do Nox Arcana para me acalmar e voltar a escrever, afinal, assim como Poe, não me imagino sem as letras na vida.. E o Nox lançou um álbum inteirinho sobre nosso Edgar Allan Poe, e todos os títulos das songs são referências a contos, poemas ou trechos da obra do escritor.

POE NOS FILMES/DESENHOS/SERIADOS


"Mas Pri, vou ligar a TV e ver esse velho pinguço também?". Sim, vai, e se reclamar vai assistir documentários e ler as inúmeras teorias porque Poe é Poe, né mores. Batizado como O Pai dos Contos Policiais, a mente grotesca de Edgar não podia ficar presa nas folhas dos livros ou nas ondas sonoras das músicas, tinha que vir parar na televisão sim. Nesse post vou deixar uma play de trailers para que possam analisar melhor como ele é visto na tela já que tenho postagens separadas para a alguns deles. Dá um play aí e acompanhem o que comentei abaixo:

 

O CORVO — 2012: O Corvo nos mostra um serial killer se valendo dos contos de assassinato do mestre para cometer suas atrocidades. Aqui, Poe possui um certo tom de humor que, particularmente, adorei ver como John Cusack enfiou isso nas cenas. Muita gente odiou por ser um tanto clichê mas eu amei. Comprei o dvd sem pensar duas vezes e sempre que posso estou assistindo essa belezinha no conforto da minha cripta.

O REFUGIO DO MEDO: Esse filme é baseado no conto O Sistema do Professor Tarr e do Doutor Fether, conhecido por diversos títulos e foi grandemente representado pelos atores. O que me fascinou nesse longa é o fato de Edgar Allan Poe ter sido respeitado em sua criação devido a atmosfera de suspense que se foi criando no desenrolar da história. Vale a pena as horas tomadas do nosso tempo.

SAW V — THE PENDULUM TRAP: Quem acompanhou a franquia Jogos Mortais, assim como eu, sabe que tem uma certa cena que nos fez corroer as unhas, fora aquela que o cara tem um puta baita dum gancho no queixo, que é a baseada no conto O Poço e o Pêndulo. Os feels...

CONTOS DO EDGAR: essa série brasileira muito amorzinho que até uns meses atrás estava disponível na Netflix, conta com cinco episódios baseados nos contos do nosso Homem-Corvo. Poe é tão bem quisto, tão inspirador, tão profundo, que nem o Brasil ficou livre do abraço de sua escuridão, como não amá-lo? Não entrarei com mais detalhes porque tenho post separado — irei liberar em breve — então já sabem.

  • Seguindo a playlist de trailer acima, temos: numa das aberturas de Halloween de Os Simpsons aparece Edgar Allan Poe junto de Lovecraft, Stephen King e muitos nomes do terror e tudo dirigido por Guillermo Del Toro. Não só nosso mestre dá as caras, tem zumbis, monstros clássicos, O Labirinto do Fauno, Godzilla, Blade, Alice in Wonderland, Game of Thrones e até as evoluções de The Phantom of the Opera no cinema. Um prato cheio para quem ama horror.
  • Um episódio que nunca sai de moda, O Corvo, Os Simpsons dão vozes ao poema, legal mesmo foram nos detalhes contidos como as cabeças nas estantes e os livros que Bart-Corvo joga em Homer, sempre com referências as obras de Poe.
  • Teve outro episódio de Os Simpons que a maquete da Lisa cai janela abaixo, há uma referência ao conto O Coração Denunciador, onde sua colega faz uma maquete da cena com o piso pulsando junto com o coração. Tem um também em que o Bart coloca um coração de verdade no trabalho da irmã dele, hehe.
  • Cadê os viciados no sr. Holmes daqui da blogosfera? Cês sabiam que Sir. Arthur Conan Doyle, aquele que deu vida a Sherlock Holmes, se inspirou no detetive C. Auguste Dupin — de Os Assassinatos da Rue Morgue — para criar sua obra central? Sem zoeira, Auguste Dupin de Poe é considerado o primeiro investigador da literatura, vão sentindo o poder do homem.
  • No seriado The Following, Joe Carrol é uma verdadeira chuva de referências a Poe como pistas de seus crimes, como o lugar Lighthouse, que é o mesmo nome da obra inacabada de Poe. Pena que foi cancelada, nunca irei perdoar quem faz isso com séries boas, tipo Hannibal. (aaaaaa)
  • Sabem o filme A Colina Escarlate? O longa tem o conto A Queda da Casa de Usher como influência, Guillermo del Toro em pessoa disse que tentou capitar todo o clima gótico para aplicar nele. Ouceje, se juntarmos Jane Eyre com Edgar Allan Poe teremos Crimson Peak. 
  • Em South Park, no episódio Goth Kids 3: Dawn of the Posers, temos a presença do nosso mestre sendo invocado pela fase "gótica" deles. O que chama a atenção é que o fantasma de Poe usa constantemente a palavra poser e cara, adorei isso. Isso serve para metade do povo que conheço que só fala dele para pagar de horror cult nas redes sociais da vida, tsc.
  • Não podia deixar de citar Supernatural né gente, quem me acompanha nas redes sociais sabe que tenho livros da série e um dos deles é o Nunca Mais, baseado nos contos do mestre Poe. Uma delicinha de leitura que um dia vai ser liberada resenha aqui no blog.
  • No livro doente e pedófilo de Lolita, Annabel Leigh é em homenagem à Annabel Lee do poema de Poe. Na adaptação para filme Lolita, de Kubrick, Humbert cita um poema do Poe para ela.
  • Alfred Hitchcock foi altamente influenciado por Poe em seu estilo de conduzir suspenses em seus filmes. Tiramos isso pelo filme The Birds, cujo filme causa pesadelos em muito marmanjo por aí por causa dos fofíneos corvos. Ah, Alfred...
  • Tim Burton é um verdadeiro admirador de Poe avá. Está na cara que Burton é fã, agradecemos a Poe por isso, e no curta "Vincent" — vai ter post desse curta também, acalmem-se — narrado por Vincent Price, o protagonista tem Edgar Allan Poe como seu escritor favorito e tem delírios e angustias semelhantes as do mestre, até O Retravo Oval tá lá. No final do vídeo ainda tem o poema O Corvo, e os feels hein?
  • Num episódio de CSI, não lembro a season certa mas o nome era Up in Smoke — e eu sei disso porque meu pai é fã e tem quase todos os boxes — trás uma cena de crime que combina com O Coração Denunciador e O Barril de Amontilado. Inclusive façam maratona, é muito amorzinho.
  • Nem contei procês, quem me acompanha no twitter sabe que amo/sou Bob Esponja. Esses dias estava assistindo a maratona dele na Nickelodeon e teve um episódio em que o Bob está com botas e pans, e naquela caralha bagaça tinha referências a Edgar Allan Poe, meus feelings quase saíram pelos zolhos olhos. Nem fiquei surtando né.

Anyway...

As referências não param por aí, tem MUITA coisa para citar ainda e né, vou guardar o restante para uma outra postagem. Vocês não tem noção do quanto adorei editar esse amorzinho de post. Edgar não é apenas um cara que escreveu contos macabros, para mim ele é um estimado professor, um notório amigo que apenas estava perdido dentre os túmulos de sua mente tão machucada e serena. E como eu gostei pacas de falar sobre O Legado de O Iluminado — www — então esperem mais material com essa pegada aqui no Disse o Corvo porque olha, ninguém mais me segura.
Quanto minha baita sumida na blogosfera, como muitos sabem eu trabalho em casa, havia dado um tempo para fazer umas reformas por aqui mas agora voltei a ativa então ainda estou tentando conciliar isso com meu tempo livre. Me perdoem por não explicar antes. Inclusive depois que tomei a iniciativa de terminar de escrever meus contos e livros largados nos rascunho, aproveito ao máximo não me deixar dominar pelo bloqueio criativo. But, aqui estou eu voltando dos mortos das cinzas né, é isso aí gente. Um beijo e um queijo.

15 comentários:

  1. Eu conheci mesmo um pouco mais sobre Edgar Allan Poe na faculdade apenas e confesso que me apaixonei pela escrita dele! Já havia visto filmes inspirados em obras dele, mas na faculdade foi paixão mesmo. Inclusive fiz trabalho com referência, rs. Então já tô atenta ao post! E foi usando sua obra de maior sucesso mesmo, O Corvo. Eu não sabia sobre o período que antecedia a morte e a própria morte de Poe :O cabe um mistério. Amei as músicas! Algumas eu apaixonei! Sou amante do Sherlock também, mas não sabia que ele havia sido inspirado no Dupin :O cê quer me dar um negócio com tanta informação boa sobre Poe né *-* socorro. Aguardando mais infos em nova postagem, traga mesmo hein

    ResponderExcluir
  2. Priscila que bacana ficar sabendo o autor que te despertou a paixão pela leitura o Edgar Allan Poe é um autor, um poeta magnífico. Edgar Allan Poe estava em todos os lugares, músicas, filmes, ele deixou muitas obras boas e importantes. As músicas são lindas, faz a gente andar nas nuvens na canção. Aguardando mas referências é sempre bom ficar sabendo de um escritor como o Edgar Allan Poe, bjs.

    ResponderExcluir
  3. Eu já ouvi falar nos filmes, os livros ainda não tive oportunidade de ler. Achei o seu post ótimo e bem completo. Me fez surgir o interesse de ler. Beijos

    ResponderExcluir
  4. Amei seu post! Também sou admiradora de Poe, só não sei se chego aos seus pés rs Que post divino e completíssimo. É por conta dele que admiro tantos essas avesinhas negras, os corvos. Acompanho seu blog e adoro seus posts! E ah, nada demais em ser a loka dos sinfônicos, como não gostar não é mesmo! Bexitus!

    ResponderExcluir
  5. Esse foi e continua sendo "o cara". Não tem como não se encantar com esse mundo sombrio que ele nos apresentou, sempre de forma única. Não poderia ser diferente tantas pessoas terem buscado inspirações em suas obras. Eu não conhecia a história dele, mas em si já é fascinante. Fiquei curioso com o jogo, pois também queria saber mais detalhes dessa morte misteriosa. Assisti Jogos mortais e nem tinha ideia de que a tal cena do gancho fosses inspirada em um conto dele. Adorei saber.

    ResponderExcluir
  6. Olá, Priscila!
    Muito bom esse texto com todas essas informações sobre o Poe! Nossa, quantas referências! E pensar que tem muito mais!! Legal saber que as obras dele a inspiraram! Que bom que você terminou de escrever seus contos, quero lê-los!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  7. Priscila, quanta informação! Bem que eu já tinha visto falar sobre Edgar Allan Poe, mas não sabia que era tanta coisa assim! Que legal ficar sabendo sobre o autor que te inspirou à leitura e a escrever!As músicas são ótimas, de todas fico com Nightwish pois adoro!

    Abraços

    www.biashaina.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oi Priscila, tudo bem?

    Se eu disser que ainda não conheço o trabalho do Poe, você promete não me matar?!
    Já vi muitas pessoas elogiando ele, mas não sabia que seus trabalhos eram tão extensos e feitos de diferentes formas. Adorei saber que ele foi a inspiração de certa forma para o seu blog, isso nos aproxima mais de você. Fiquei curiosa para saber o que causou a morte dele, pois ele morreu muito prematuramente. Ainda bem que ele deixou um legado tão extenso e que até hoje é muito bem trabalhado. Adorei o post e descobrir mais sobre esse artista! Parabéns pelo post!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Boa tarde, como vai? Que história maravilhosa, você resolveu compartilhar conosco, Confesso que desconhecia essa História de Edgar, mas achei super interessante pois me chamou atenção a forma com que você descreveu ela com todos esses detalhes. beijos

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Poe é rei né? Também sou super fã do escritor e, por isso, sabia de muitas das informações que você compartilhou por aqui. Mas achei muito legal reler, de qualquer forma.
    E ah, não conhecia nenhuma das músicas que você citou, já separei aqui pra ouvir com calma.
    Seu amor por Poe ficou bem explícito durante o texto e isso deu um toque à mais ao post, com certeza. Ficou super completo.
    Beijos e sorte com a escrita de seus contos.
    Já comentei que seu layout é uma graça?

    ResponderExcluir
  11. Achava que não conhecia Edgar Allan Poe , mas lendo seu texto vi que eles está próximo e às vezes não sabemos, musicas livros e filmes, já ouvi falar de alguns, mas a obra em si não conhecia adorei seu post

    ResponderExcluir
  12. Quando criança, ouvia os adultos falam muito de Edgar Allan Poe.
    Poe ganhou a vida como escritor e editor, mas estava constantemente em dívida e atormentado por tragédia pessoal e escândalo literário.Morreu, jovem aos 40 anos.. Até hoje,sua morte continua sendo um mistério, Poe é um dos escritores americanos mais lidos do século XIX".Ótimo, você fala um pouco sobre ele e suas últimas referências.

    ResponderExcluir
  13. Olá,
    eu confesso que nunca tinha ouvido falar nesse Edgar Allan Poe, mais eu gostei muito de conhecer, a história dele deve ser bastante extensa mesmo, já quero ver mais. Um dia quando você conhecer o local onde está o tumulo dele, compartilha aqui com agente sua experiencia que quero muito ver. Adorei bjs!

    http://fabiisanto.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Olá,
    Acredita que ainda não fiz a leitura de nenhuma das obras de Poe?! Pois é, mas tenho muita vontade!
    A parte que mais gostei da postagem foi exatamente sobre o seu "gosto musical ruim" que muito me agradou, afinal conheço a maioria das bandas citadas e as que não conhecia já estou indo pesquisar mais e encher o Youtube de nomes rsrs

    LEITURA DESCONTROLADA

    ResponderExcluir
  15. Que post maravilhoso! Eu sou muito apaixonada pelo Sr. Poe! Gostei muito de todas as referências que você trouxe, algumas ainda não conhecia. Ainda não assisti todos os eps existentes de The Following, mas também não entendo como cancelaram :/. Eu gosto demais do ep dos Simpsons em que é recitado O Corvo. Já as bandas, só conhecia a música do Arctic Monkeys e a banda Edgar Allan Poets.

    Ah, outra coisa que ainda não vi foi a série brasileira dedicada ao Poe, aguardo sua resenha ♥ (e espero uma parte 2 desse post!).
    Beijos

    https://eueminhaestupidez.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

1. Espalhe amor, e não ofenda.
2. Diga ao Stitch, do Mushroomhead, que a boca dele está muito longe da minha.
3. Leia o post todo antes de comentar, não desvalorize o trabalho de quem criou.
4. Deixe seu bróguinho para eu visitar.
5. Assistam Black Sails, irão se apaixonar. ♥